Estudo de Caso
29.04.17

Princípios de uma singular de Cooperação Regional dispersa geograficamente

Ao longo de 25 anos de Cooperação, foram assumidos e reforçados os seguintes princípios para a execução do programa:

  • Facilitar a comunicação e a relação entre os parceiros, no que respeita às suas expectativas sobre os projectos, de modo a criar uma base de trabalho estável e solidária, sobre a qual fosse viabilizado um modelo de gestão adequado aos interesses e necessidades dos diversos parceiros;
  • Assegurar a continuidade nacional das acções desenvolvidas a nível regional, através de uma articulação coerente entre os pressupostos, objectivos, resultados e recursos definidos para esses dois planos de intervenção;
  • Proceder a uma rigorosa avaliação dos projectos (quer a nível regional, quer nacional), na perspectiva de consolidar e reforçar as acções realizadas com evidente sucesso e reformular, ou mesmo abandonar, as que revelem dificuldades na sua execução (falta de pertinência política ou técnica, desadequação contextual, incorrecções de gestão, etc.) – Consulte as avaliações e recomendações dos projectos na nossa Biblioteca.